Livro – Austrália, uma história para contar

O livro Austrália, Uma História para Contar (AMARO, Fábio. Ed. RHJ, 2000) conta a vivência do autor do outro lado do mundo quando tinha apenas 17 anos. Fábio terminou o ensino médio na Austrália e mesmo com os desafios que uma nova língua proporciona, com o anseio de curtir finais de semana vibrantes e noites intensas, conseguiu registrar todas as experiências em cartas enviadas aos seus familiares e amigos, que posteriormente publicou no livro.

A obra torna-se atraente à medida que o jovem relata todas as transformações que um adolescente pode enfrentar nesta fase em um país completamente desconhecido. O jovem mineiro se instala em uma casa de família australiana por um ano em uma cidadezinha perto de Melbourne, e tudo é retratado em fotos tiradas pelo autor.

Foi o hobby de escrever epístolas que fez Fábio se decidir pela carreira de jornalista, iniciando a faculdade em seu retorno ao Brasil e lançando o referido livro. Nessa edição, o jornalista descreve suas aventuras, sua paixão pelo futebol, o doce calor que sentia pelas garotas e a ânsia de conhecer os pontos turísticos.

Ao final do livro, Fábio reúne dados sobre a Austrália, como geografia, economia, turismo, dicas para os estudantes e contato das embaixadas.

australia-uma-historia-para-contar

Características positivas: O dia a dia de um intercambista é documentado detalhadamente na obra, fazendo com que os interessados em conhecer o universo australiano se identifiquem com o conteúdo. Além disso, o livro está em um preço bem acessível, podendo ser encontrado em sebos online por menos de R$ 10,00.

Características negativas: A narrativa foi escrita em 2000, época em que a comunicação via internet não possuía os recursos de hoje e, por isso, ou por uma opção mais “romântica”, o autor preferiu dialogar com os brasileiros por carta. Nesse aspecto, o intercambista não pode supor que sua realidade será a mesma do jornalista, pois entre as cartas dedicadas a sua família e amigos e as respostas (que também chegavam por carta), passava-se um hiato de 14 dias.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s