Por que a Austrália?

Australia
As pessoas me perguntam por que escolhi a Austrália como destino de meu intercâmbio, já que o custo é bem maior, comparando-se a outros países de língua inglesa, e alguns dos quais sequer exigem visto para estudar. Ok. É verdade que o custo somado da passagem e do visto de estudante (cerca de 5 mil reais) já dá aquela sensação de facada no viajante. E o corte fica mais profundo quando se descobre que o dólar australiano está mais caro do que o americano e que o neozelandês. Então – você também deve estar me perguntando – por que a Austrália? Para responder, vamos por partes.1 – A Austrália é um dos poucos países que permite que o imigrante com visto de estudante possa trabalhar no período de seu visto. Em outros países funciona assim:

euaEstados Unidos – permite que o intercambista trabalhe apenas como estagiário não remunerado, em qualquer estado que o estudante escolher;

NNew_Zealandova Zelândia – no período da minha escolha não considerei a Nova Zelândia como opção porque os estudantes não podiam trabalhar. Agora, contudo, está surgindo um programa que permite a execução das duas atividades ao mesmo tempo, mas não sei como está o campo de trabalho;

irlandaIrlanda – o brasileiro não precisa ter visto para atuar nas duas frentes, mas o país está em crise, o que quer dizer que os próprios irlandeses estão com dificuldade em encontrar emprego;

CanadaCanadá – o intercambista poderá estudar e trabalhar. No entanto, se planejar ficar seis meses, por exemplo, os três primeiros terão de ser dedicados ao estudo e os últimos três ao trabalho. Ou seja: o estudante terá que juntar dinheiro suficiente para o período em que se dedicará exclusivamente aos estudos;

africa-do-sulÁfrica do Sul – você pode alimentar os elefantes órfãos e cuidar de filhotes de leões (ai-meu-deus-que-fofura!), mas só de forma voluntária, ou seja, o estudante receberá o estritamente necessário para comer, beber e dormir. Nada além disso, o que pode frustrar os planos de custear uma extensão da viagem.

O que sobra?  Austrália. Apesar de o intercambista poder trabalhar apenas 20 horas por semana, o dinheiro embolsado é o suficiente para pagar alimentação, aluguel e alguns passeios. Lembrando sempre que uma viagem dessas não deve ter como objetivo o acúmulo de dinheiro. O melhor que se pode fazer é minimizar as despesas com dinheiro que se puder obter nos trabalhos remunerados, e aproveitar ao máximo, independentemente disso, a oportunidade única de aprendizado da língua e conhecimento da cultura locais.

2 – A Austrália é um país enorme, o sexto do mundo, em extensão territorial (o nosso Brasil é o quinto). E, com isso, as variações climáticas do norte ao sul do país variam muito, assim como em nossas terras. Portanto, como o clima na maior parte do país é bem parecido com o nosso, você poderá considerar isso na hora de escolher a cidade, de modo que se acostume mais facilmente ao país. Eu sou de São Paulo e gosto do calor, mas decidi ficar em Melbourne, uma das cidades mais frias da Austrália, especialmente durante outono e inverno, período em que estarei residindo lá. Esse, aliás, foi um dos aspectos que pesou na minha escolha da cidade: a oportunidade de ver algo que nunca conheci – a neve. Muito embora em Melbourne não chegue a nevar propriamente, em outras partes do estado de Victoria – do qual Melbourne faz parte – é possível presenciar o flocos de neve caindo, como nas montanhas gélidas.

Acho que ficarei como as pessoas que nunca viram praia na vida, encantada com a ideia de fazer bonecos e guerras de neve, esquiar e praticar outros esportes do gênero.

3 – Por ser um país bem distante de “casa” e pelo alto custo, muitos brasileiros acabam escolhendo outros destinos para se aperfeiçoar na língua. A consequência disso é que, havendo menos brasileiros na área, o intercambista fica “obrigado” a falar inglês praticamente o tempo todo. Ou seja, em teoria, o aprendizado será mais proveitoso do que em destinos em que o estudante fala inglês no curso e em alguns outros lugares, mas, quando em turma de brasileiros, acaba recorrendo à cômoda língua portuguesa.

4 – Por fim – e este é o mais subjetivo dos critérios – ainda há a ideia de conhecer culturas únicas como a dos aborígenes, além de visitar locais deslumbrantes que só a natureza daquele país proporciona. Eu tenho paixão por animais, e vai ser uma sensação incrível e trepidante ver marsupiais em seu próprio habitat, ou abraçar um coala… Ah, não tem nem como descrever tudo o que acho que vou sentir. E provavelmente não conseguirei expressar também na volta.

Como eu disse no começo, esses são motivos da MINHA escolha pessoal pela Austrália. Entre critérios objetivos e subjetivos, eu cheguei à minha decisão de custo-benefício que faz valer a pena o investimento mais alto do que em outros destinos.
Por isso, se depois desses tópicos você ainda não acha que a Austrália seja um bom destino, talvez a sua escolha seja outra.

Advertisements

10 thoughts on “Por que a Austrália?

  1. Minha linda! fico emocionada ao ler seus comentários, muito bem escritos, formatados, seu blog está muito legal e instrutivo.Qual o dia da partida? Bjos e uma ótima viagem!

  2. Olá, Leonardo. Estou postando apenas informações anteriores a viagem porque ainda não fui a Melbourne. Meu embarque está marcado para o dia 22/5. Se possível, acompanhe o blog, pois vou colocar informações úteis sobre o destino. Abraço.

  3. Lindinha!
    Parabéns pela ousadia em se aventurar por esse grande mundo de Deus! Nossa eu e marido estamos sempre buscando novos destinos, quem sabe um dia não iremos conhecer a Austrália!
    Te desejo toda a sorte, que você seja muito feliz nessa nova fase da sua vida!
    Iremos acompanhar com carinho o seu blog, um grande beijo cheio de carinho,
    Paty 🙂

  4. Patrícia, a Austrália é um destino muito caro, mas se tiver dinheiro, não hesite em conhecer. Deve ser realmente maravilhoso e eu espero reproduzir aqui tudo que houver de interessante. Muito obrigada pela força. Abraço.

  5. Acredito que vez a escolha certa, principalmente com a escolha do país com menos brasileiros. Isso é fundamental para aprender realmente uma outra lingua não ter muito contato com brasileiros. Parabéns Deise sucesso. E aproveite bastante

  6. Deise!!! td bem? estou indo em agosto/14, e estou em duvida entre sydney e brisbane. Seu blog esta sendo muito util para alguns detalhes e informações relevantes.! PARABENS!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s