Escola Fusion English – se sinceridade matasse…

english-fusionUma das escolhas mais difíceis quando se planeja um intercâmbio é a escola em que você vai estudar. Eu sabia que eu queria estudar inglês e tinha ouvido falar muito bem da escola Ability, mas para estudar quatro meses nessa escola eu pagaria 2 mil reais a mais no total do que aquela que escolhi (Fusion English). No final das contas ponderei que é o próprio aluno quem faz o seu curso, sabendo se deve se dedicar mais estudando em casa ou relaxar um pouco e curtir mais a viagem.

Já estou na metade do meu curso na Fusion English e creio que posso dar a minha opinião sobre a escola, o professor e os colegas. Logo no primeiro dia a diretora Carolina, uma argentina que fala muito bem inglês, pediu que eu respondesse algumas perguntas em inglês e realizou diversos testes de listening (ouvir), writing (escrever), reading (ler) e oral, para saber meu nível de proficiência. Ela também forneceu informações importantes como as saídas do prédio em caso de incêndio, a chegada do cartão do plano de saúde que somos obrigados a fazer antes de viajar e cuidados na homestay (casa de família).

No dia seguinte minha primeira aula já foi no nível upper-intermediate (um antes do avançado) e achei incrível porque eu tenho a nítida noção de que não sei quase nada, então pensei que o resultado do teste havia dado muito errado, porque chutei corretamente ou que eu não sabia que sabia. De qualquer forma resolvi ver como seria.

Meu professor chama-se Mark Osbourne e gosto da sua aula porque ele interage com os alunos por meio de brincadeiras, mas há um ponto ruim que não é a culpa do professor, mas da escola: eles não dão tarefa. É lógico que é muito melhor não levar trabalho pra casa, mas é uma forma de “obrigar” o aluno a estudar mais e se tiver dúvidas pode tirá-las após as aulas. Eu não sou uma aluna dedicada e sinto falta de alguém pegando no meu pé. É claro que aqui leio jornais, assisto filmes e falo com as pessoas em inglês, mas a gramática é a minha inimiga eterna, e não consigo aprender isso nas ruas porque ninguém fica me corrigindo.

O ponto positivo é que na minha sala não tem nenhum brasileiro, e acho que na escola inteira tem apenas 10, o que ajuda a evitar apelar pra língua portuguesa nas conversas. Os meus colegas, em sua grande maioria, são da Colombia, mas tem bastantes coreanos, italianos e espanhóis. Além deles, alguns que vieram da Grécia, Rússia, Eslováquia, Chile, Japão, Tailândia e Vietnã. São cerca de 15 alunos em cada sala.

english-class-australia

Professor Mark ao centro

Sobre os problemas, definitivamente um dos maiores empecilhos da escola é a estrutura física e de equipamentos. Por exemplo: o aluno tem o direito de acessar a internet wi-fi sem pagar nada a mais por isso, porém, ficamos mais de um mês sem o devido funcionamento da rede, ou seja, eu tinha que utilizar a minha própria internet paga no celular para fazer qualquer coisa, até mesmo para procurar a tradução de algumas palavras. Outra demora foi quando o elevador quebrou, embora a escola tenha apenas dois andares, qualquer deficiente físico já não conseguiria entrar na aula. Foram mais de duas semanas para consertá-lo e a secretaria deixou um recado na porta do elevador escrito “temporariamente fora de serviço” e um dos alunos colou outro recado perguntando “quando tempo leva o ‘temporariamente’?”. Bom, de qualquer forma o problema foi resolvido.

O material escolar que pagamos juntamente a escola não são livros como eu havia pensado que seriam, são apenas cópias das páginas dos livros. Então os alunos voltam com um calhamaço de folhas sulfites para casa. O ideal é comprar uma pasta com aqueles plásticos para colocar as folhas em ordem e não perder nenhuma página. Além disso, fica mais fácil para estudar depois.

 english-class-australia

Continuando com as reclamações, a máquina de xerox que é própria para os alunos nunca funciona. Caso o estudante queira imprimir o currículo, por exemplo, para procurar emprego, a escola cobra 10 cents por página. Neste caso, a máquina de xerox seria gratuita, mas como não funciona você é obrigado a pagar este valor para imprimir. Se você pedir com jeitinho para a Mia, a secretária da escola, ela tira xerox na máquina dos professores e não cobra nada, ela já fez isso para mim.english-fusion2

E uma das minhas maiores reclamações para a escola é a limpeza. Entendam que eu nunca fui um poço de limpidez  (porquinha) que não sou dessas pessoas neuróticas com limpeza, mas qualquer um veria o que eu estou dizendo. As cortinas têm poeiras de (no mínimo) um ano e os computadores nunca viram um pano com álcool na vida. Eu até me ofereci para limpar tudo, imaginando trabalhar na escola em que estudo e nem precisar procurar emprego por aí, mas eles disseram que não precisa de ninguém. Acredita? Os carpetes ficaram até mais tristes que eu depois de ouvir isso. Os banheiros, pelo menos, são limpos.

Eu estudo no primeiro andar e há apenas um microondas para todos os alunos daquele andar, então na hora do almoço a fila fica enorme porque todos querem esquentar a sua marmita ao mesmo tempo. Acho que a escola deveria liberar os alunos em horários diferentes para reduzir as filas. No segundo andar há três microondas, mas ainda assim formam-se filas porque há mais estudantes.

Mas nem tudo é terror no mundo dos fusioners, como somos chamados pelos diretores. Toda quarta-feira há uma aula de conversação para quem quiser participar. Vão alunos de todos os níveis e isso é bom para interagir e para aprender mais além da aula.

A escola mantém uma Fun Page no Facebook com informações de emprego (raramente), acomodação para os estudantes e festas organizadas quase que semanalmente: https://www.facebook.com/pages/Fusion-English/219581924733251?fref=ts
Ponto positivo para e escola: A localização é muito boa, fica na Swanston Street, uma das principais ruas de Melbourne onde podem ser encontrados pontos turísticos da cidade. Além disso, há um ponto de tram quase em frente a escola.

Apesar de tudo o que escrevi, não me arrependo de ter vindo para esta escola porque estou aprendendo e isso é o mais importante. Espero que até o final do curso eu consiga sentir uma melhora razoável. Se quiser saber se deve ou não fechar contrato com a escola, coloque na balança tudo o que você leu e pense com carinho (porque mais sinceridade que isso, impossível).

Advertisements

27 thoughts on “Escola Fusion English – se sinceridade matasse…

  1. I think that the choice of school is important but certainly to learn English quickly must have great willpower and study each day alone with books, movies, songs etc. It is important to choose a good school to learn the basics of English but being able to quickly improve English must seriously study alone ..

  2. I agree with you, Roberto. The knowledge depends more of the interesting of student, but the school and the teachers must to help each other. We have to fight for it because we paid (and expensive) for that.

  3. Com relação ao material, não sei se é geral, mas sei que muitas escolas trabalham com cópias de livros. Mesmo às que tem livros acabam usando muito as cópias. Dois dos motivos são que assim os professores tem mais liberdade para utilizar o material que acham necessário (às vezes preferem um capítudlo de um ou de outro livro) e porque você nunca sabe quanto tempo vai ficar em determinado nível, então poderia utilizar quase nada do livro.
    O resto é complicado mesmo. Mas eu acho que na verdade as escolas prometem muito mais do que oferecem, e isso, infelizmente, é uma coisa normal, por mais que seja absurdo.
    Mas de tudo o mais importante são os professores, por pior que seja a gente comprar gato por lebre, o que mais vai fazer diferença (no caso da escola) são os teachers.
    Só pra não se frustar taaanto com os problemas que encontramos no caminho. Hehehe!

    • Mari, você tem razão. Se o professor é bom e sabe “passar” a matéria, o aluno aprende, por isso disse que não me arrependi completamente de ter fechado o curso com a escola. Mas agora mudei de nível e estou com um professor que não estou gostando… infelizmente não dá pra se prever tudo. Abraço!

  4. Estou para fechar com a Impact ou com a Discover, vcs conhecem?
    Essas duas escolas são as únicas q tem parceria com a William Angliss (escola de Gastronomia), o preço delas são equivalentes, sendo que a Discover o material é um pouquinho mais barato e se fechar por 6 meses ganho 2 semanas.
    Tem alguma referência sobre elas, iria me ajudar muito.
    Bjos e obrigada!!!

    • Boas escolhas. Estou fechando um curso com a Impact e sei que os alunos não podem falar outra língua senão o inglês. Isso é ótimo porque você nem fica sabendo quem são os brasileiros e, consequentemente, não fala em português. Ela realmente é mais cara, mas tive um bom feedback de outros estudantes que estão lá. Quanto a Discovery também ouvi falar muito bem. Sei que você precisa fechar logo o acordo com alguma escola, caso contrário, eu poderia te dar mais informações sobre a Impact mais para frente. Vamos nos falando. Beijo!

      • Obrigada Deise,
        Vou fechar no final do ano, então tenho tempo para decidir.
        Aqui no Brasil temos q pagar comissão p a agência (que já está embutido no preço total do curso), então não é viável fechar o curso por seis meses, já que posso fechar por 4 meses e renovar junto com o visto? Quando fechamos o curso estando aí fica mais barato (não há comissão por meio de agências)?
        Bjo e obrigada de novo!!!

      • Eu recomendo fechar o acordo com a escola por quatro meses porque se você não gostar, não tem como trocar, pois eles não devolvem o dinheiro. Com relação ao valor, está saindo o mesmo porque eu fui em algumas agências daqui da Austrália e depois fui nas escolas pessoalmente para saber o valor e o preço está o mesmo.

    • Olá! Terminei o curso hoje. Se colocar na balança valeu a pena porque o meu primeiro professor era muito bom e tive a maior parte das aulas com ele. Infelizmente depende de que classe que você irá entrar, qual professor e outros fatores mais. Espero ter te ajudado. Abraço!

  5. Ola! Acabei meus estudos recentemente na Fusion tambem! Eu poderia adicionar uns itens como a troca de professor na turma do IELTS, falta de impressora, a taxa de material te da o direito de um livro etc. Apesar de varios pos e contras, tambem nao me arrependo de ter ido estudar la e senti sim uma melhoria significativa no meu ingles. Para mim é uma questao de expectativa, paguei menos e esperei menos.

    Se alguem quiser perguntar algo coloco-me a disposicao no face (Luiz Fernando Martins e por e-mail martins.luiz@gmail.com

    Abs!

  6. Olá… estou para fechar meu curso de inglês na Austrália… e realmente de tudo, acho que fechar a escola é o mais complicado…. A agencia que estou fechando meu intercambio (Agencia Melbourne) me indicou algumas escolas como: Chambers, Fusion, CIC e impacta (dessas três a impacta ficou como mais cara).
    Até então estava pensando em fechar com a Impacta, no entanto , agência me informou que a Impacta tem muito brasileiro e é mais cara pq tem um marketing muito forte no Brasil, então a maioria fecha com a Impacta… sendo assim fiquei na duvida, estou fechando visto + curso por 6 meses
    O que vc acha Deise? suas aulas já começaram? caso pretenda trabalhar o tempo que estiver ai, vc conseguiu emprego? é uma das minhas preocupações tb rs =/

    • Olá, Érica. Tudo bem? Eu nunca ouvi falar na CIC ou Chambers, mas já estudei na Fusion e agora estou na Impact e sem dúvida recomendo a Impact. A escola é mais organizada e oferece auxílio nos estudos com aulas práticas em horários alternativos as suas aulas. Eu ainda escreverei sobre a Impact, mas com certeza se você for fechar o curso por seis meses em outro lugar o atendimento não será o mesmo. O problema maior é que se você não gostar da escola não dá para desistir porque você já pagou tudo. Eu já estudei em duas salas diferentes na Impact e em ambas haviam apenas um brasileiro e mesmo que houver mais você é obrigada a falar inglês na escola senão você leva suspensão. Sobre o emprego, se você vir em época de calor é mais fácil encontrar porque no frio as pessoas não saem muito de casa, então os restaurantes não contratam muitas pessoas. Espero ter te ajudado. Abraço.

  7. Oi Deise,

    Adorei seu blog sanou muitas dúvidas e concretizou minha decisão de estudar na impact em setembro/2014.

    A primeira opção sugerida pela a agencia foi a Fusion, mas olhando o site não gostei achei que seria exatamente o que você descreveu acima. uffa acertei.

    Depois escolhi a Hawthorne Navitas me falaram que era a melhor em tudo, porém muito cara e longe do centro e o horário também ruim.

    Então a Impact parecia ser a melhor escolha, pois é no centro, o preço está na média horários bons e estrutura boa.

    Agora sem dúvida irei de Impact.

    TKS. 🙂

  8. Oi Deise, estou indo para Melbourne em dezembro, mas infelizmente só fico por 8 semanas. A minha dúvida é exatamente igual a sua, se fecho com a Ability ou com a Fusion. Penso que por ser pouquíssimo tempo, a Fusion não seria uma péssima escolha. Você pode me dar algum conselho? já em relação a acomodação, você chegou e já ficou em Homestay?
    Obrigada!!

    • Na Ability tem muitos brasileiros, então se você tem certeza que será forte e que não vai conversar com eles, eu indico a Ability. Mas sinceramente acho quase impossível não conversar porque você terá muitas dúvidas e com certeza um brasileiro te auxiliará mais facilmente. Eu sai da Fusion em outubro de 2013, então não sei dizer se a estrutura melhorou e se os professores foram trocados, mas a escola não é de todo ruim. Então, nesse caso, acho que talvez a Fusion seja melhor.
      Sobre a minha estadia, fiquei o primeiro mês em homestay e os outros meses aluguei uma acomodação que dividi com imigrantes de diversos países, no entanto, não compensa você alugar se ficar por pouco tempo porque geralmente os contratos são de no mínimo três meses. Então eu recomendo um hostel (são baratos, mas nem sempre tão seguros) ou homestay (caro, porém oferecem mais segurança). Fica a seu critério. Beijo!

  9. Obrigado por compartilhas a sua experiencia. Isso é muito importante e uma informação muito valiosa para nos precavermos de desconfortos futuros.
    Eu gostaria de saber se voce conhece a escola Hawthorn e se pode passar alguma informação sobre ela…
    Obrigado

    • Olá, Alex. Este nome “Hawthorn” me parece familiar, mas não sei dizer se ela é boa. Ninguém que conheci estudou lá e, pelo pouco que pesquisei, me parece longe do centro de Melbourne. Mesmo assim, vale a pena pesquisá-la, o método de ensino pode ser ótimo e você pode encontrar um lugar mais barato para morar lá por perto justamente porque é distante do centro. Desculpe não poder te ajudar mais com isso 😦

  10. Olá Deise! Nossa, amei o seu post, era tudo o q eu precisava saber! Eu tenhi uma dúvida: vc recomenda contratar uma agência de viagens aki no brasil para fazer todo o trâmite ou acha q dá para ir por conta própria? Qual o apoio q essas agências nos dão aí?
    Um abraço! !!

    • Carolina, fico muito feliz quando posso ajudar pessoas que se interessam em viajar pra Austrália. Já vi que você leu o outro post sobre o assunto, mas se tiver mais alguma dúvida, estou à disposição. Abraço!

  11. Olá Deise,
    Hoje, você escolheria a Fusion novamente??Te pergunto pois estamos(eu e minha noiva) em dúvida em relação a Impact e Fusion…tem uma diferença de valores e como somos em 2 a proporção de gasto é grande…
    A diferença é de 30$ AUD por semana pra cada escola sendo que ficaremos em torno de 07 meses(28 semanas) de curso, em uma conta rápida há uma diferença de 28*220 = 6,180 AUD / 28*260 = 7,280 AUD.
    Diferença de 1,100 AUD(isso é pra cada um), mas temos q pagar em reais, então dá uma boa quantia…Por volta de 6,500 R$

    Sabendo disso vale a pena pagar esta diferença e estudar em outra escola que não seja a Fusion?
    Assisti alguns vídeos sobre a escola recente e parece ter mudado um pouco do que vc falou…se puder nos ajudar, serei muito grato!!

    • Olá, Marcel. Fico muito feliz pelo seu comentário. Acho imprescindível focar nos estudos, ainda mais no caso de vocês que ficarão menos de um ano no exterior. Se quiser fazer um “teste” para ver como a Fusion está, feche o contrato por cerca de três meses, se vocês gostarem, vocês continuam, se não, fechem com outra escola. O importante é que se vocês têm o intuito de trabalhar ao mesmo tempo, vocês conseguirão esse valor mais rápido e não vai pesar tanto quanto o real está pesando agora para vocês. Pense bem, se o objetivo é aprimorar a língua este é o melhor investimento que deve ser feito.

  12. Olá , eu estou fechando com a fusion , tomara que ela esteja melhor do que quando você foi , porque pagar 22 mil reais e quando chegar lá ver metade da escola quebrada é dose né …Eu não sei se as agencias ganham comissão maior pra uma ou outra escola , pois eu notei uma certa resistencia de algumas agencias em relação a algumas escolas.

    • Espero que a Fusion esteja melhor mesmo. Creio que possa existir comissão, mas no final das contas, se você deseja cursar determinada escola, bata o pé, eles não vão perder nenhum cliente para ganhar uma pequena comissão. Boa sorte, Lucas!

    • Lucas, você foi pra Fusion mesmo? O que achou? Queria saber se ela havia melhorado e como estava a experiência mais atual. Te agradeço.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s