Visitando lugares gratuitos III

A Flinders Station é o principal terminal ferroviário de Melbourne e fica ao lado do rio Yarra. Uma passagem de pedestres que passa abaixo das linhas de trem liga o norte ao sul da cidade. Sua arquitetura lembra o Mercadão Municipal de São Paulo. Ao longo de toda a estação é possível ver as imagens da animação premiada em Cannes, Dumb Ways to Die, que mostra o perigo de mortes estúpidas, uma delas – para a qual o vídeo quer chamar atenção – é invadir a linha de trem.

Veja a animação:

A Galeria Nacional de Victoria abriga uma das maiores coleções de arte internacional na Austrália. Há três meses a galeria apresentava as pinturas de Monet, e atualmente expõe as obras de artistas australianos que viveram na França durante os séculos XIX e XX. Para ver a exposição principal é necessário pagar. No entanto é gratuita a visita ao andar térreo, onde há uma interessante instalação de pratos se movimentando na água formando diferentes sons. Saiba mais em: National Gallery of Victoria

Ninguém pensa em visitar uma biblioteca pública quando se planeja uma viagem ao exterior, mas em Melbourne vale a pena. O espaço abriga mais que livros, revistas e jornais. Em seu primeiro e segundo andares realizam-se exposições sobre a Austrália, o que por si só já é interessante. Quem quiser acessar internet gratuitamente, este é o lugar. Leve o seu laptop e use e abuse da internet (quase) ilimitada. Se não tiver internet, acesse os computadores sem precisar digitar nenhuma senha. Porém ocorre um bloqueio ao usuário após 15 minutos, mas para continuar acessando, basta entrar novamente com o seu nome e pronto. Só não é permitido entrar com comida e bebida, e, por isso, às vezes ocorre uma revista de bolsas e mochilas no saguão de entrada.

O Melbourne Central é um complexo de lojas, cinemas, restaurantes e outros tipos de entretenimento. Além de cerca de 300 áreas de comércio, o Melbourne Central é ligado a uma estação de trem e ainda abriga o mercado Coles, muito conhecido na cidade por oferecer produtos a preços baratos. Dentro ainda há uma fábrica de roupas antiga que fica bem no centro do shopping. Uma curiosidade é o “relógio de bolso” que fica pendurado no meio do complexo, produzido pela empresa japonesa Seiko e considerado o maior do mundo. O relógio mede 3,10m de diâmetro e pesa 2 toneladas! Sim, 2 toneladas, porque de hora em hora o relógio se abre e apresenta objetos dançantes ao som da música “Waltzing Matilda“.

Afastando-se um pouco da região central de Melbourne temos o Luna Park, que completou 100 anos em 2012. A boca gigante que serve como entrada para o espaço é o marco do local. Embora não se compare com os parques brasileiros (Hopi Hari e o extinto Playcenter), o Luna Park se mantém vivo como uma das principais atrações de St Kilda Beach. Infelizmente são cobrados 10 dólares para cada brinquedo ou 43.95 dólares para os maiores de 13 anos brincarem ilimitadamente. De qualquer forma, passe em frente, tire uma foto, entre para conhecer… pelo menos isso ainda não é cobrado.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s