A encantadora e assustadora Tasmânia

Após quase três meses “fora do ar” estou de volta aqui no blog, agora escrevendo diretamente do Brasil, e falando de coisas ainda não comentadas: histórias sobre tudo o que vi, passeios que realizei e sensações que ficam após a volta da Austrália.

diabo-da-tasmania“Reestreio” falando da Tasmânia, a ilha situada logo abaixo de Melbourne. Este paraíso de matas fechadas e protegidas pelo governo australiano é o único lar do famoso diabo-da-tasmânia (ou “Tas” para os mais chegados). Esses pequenos animais estão em risco de extinção devido a um surto de tumores faciais que os matam em menos de cinco meses. Os cientistas descobriram nesses mamíferos um novo tipo de câncer que pode ser transmitido através de mordidas (apenas entre a própria espécie). Esperamos que eles não desapareçam como o seu primo tigre-da-tasmânia.

Quanto à ilha, parece feita de lugares encantados, não fossem os registros de crianças e adolescentes prisioneiros cerca de 200 anos atrás na cidade de Port Arthur. A história conta que quando os capitães ingleses conquistaram a Austrália, levaram consigo centenas de presos, entre eles crianças de nove anos. Naquela época (1788) as crianças já podiam ir para a cadeia a partir dos sete anos, mas só podiam ser transportadas com nove. Suas prisões geralmente aconteciam por roubar talheres de restaurantes (feitos de prata, na época) ou até mesmo por insultar adultos (já pensou como seria essa regra nos dias de hoje?).

port-arthurAs prisões se concentravam ao lado do mar, de águas congelantes no outono/inverno, e infestado de tubarões nas outras estações. Por isso mesmo pouquíssimos prisioneiros conseguiam escapar, e os que tinham êxito não ousavam entrar no mar e vagavam à solta pela ilha, sujeitos a encontrar animais peçonhentos (algo que a região tem de sobra) ou os furiosos cães de guarda que eram presos a postes de iluminação ao longo de Port Arthur, para que seus latidos denunciassem a posição do fugitivo.

Deixando de lado a parte soturna de sua história, a Tasmânia oferece uma  grande variedade de passeios, no entanto os preços podem ser altíssimos. Se tiver a oportunidade, recomendo alugar um carro em grupo para economizar nessa viagem.

Dentre os locais turísticos, parada obrigatória é Hobart, a principal cidade da ilha.

É de Hobart que sai um dos únicos navios com destino ao Pólo Sul, grande e forte o suficiente para quebrar os enormes blocos de gelo que boiam pelo oceano. Nesta capital sugiro visitar o jardim botânico, as praias e os santuários de animais. Em alguns mini zoológicos é possível encostar nos cangurus, tirar fotos com eles e até alimentá-los.

Mais ao norte da ilha, nos arredores de Launceston, há cachoeiras e belas paisagens.

A ilha toda pode ser explorada tranquilamente em quatro ou cinco dias, e vale o investimento. Eu, infelizmente, tive a oportunidade de ficar somente três dias, e saí com a sensação de que deveria ter visto muito mais coisas.

Inclua a Tasmânia em seu roteiro. Enfim, se você está na Austrália, especilamente em Melbourne, recomendo esticar uma visita até a Tasmânia. A ilha tem bem mais a oferecer do que este simples post.

PS: Não poderia deixar de agradecer pelo alto nível de acessos, mesmo nestes dias em que não atualizei o blog. Foi isso o que me fez voltar a escrever aqui, tratando de temas que sempre vão interessar a quem quer ir para o país dos cangurus ou quem já está nele.

Advertisements

4 thoughts on “A encantadora e assustadora Tasmânia

  1. Que bom que você voltou a escrever! Espero ansiosamente pelo seu post a respeito das sensações ao voltar ao Brasil.
    Parabéns pelo blog.

  2. Deise!!!!!! Sua sumida!!!!

    Cadê seus posts no meu leitor do wordpress?????

    A Tasmânia é simplesmente incrível, foi um dos lugares mais lindos q já fui…

    Conte em breve como tem sido a colta pro Brasil… Tenho 6 meses aqui mas ja estou com medo…

    Abraço!

    • Ivan, que bom te ver por aqui também. Muito obrigada pela força e por sempre acompanhar o blog. Espero não te decepcionar com as matérias que ainda tenho para escrever. Abraço e boa sorte!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s