Baladas e bares dominados por latino-americanos em Melbourne

Você está em Melbourne, aprendendo inglês, trocando experiências e cultura com os australianos, trabalhando e passeando entre eles. Então, passado um tempo, você tem saudades do Brasil ou da América Latina, de falar a sua língua nativa ou de conhecer outras pessoas do seu país natal que estão passando pela mesma experiência. O que fazer? Aonde ir?

Como eu já mencionei em muitos outros relatos, minha intenção no intercâmbio era evitar ao máximo o contato com brasileiros, justamente para me forçar ao treino constante do idioma inglês. Mas em algum momento o contato acontecia, e agora posso dar algumas sugestões para o caso de ocorrer com você a situação mencionada ali em cima.

Segue uma lista de bares e baladas que estão infestados de latino-americanos, um pessoal que geralmente está em busca de diversão, boa música e, principalmente, bebidas alcoólicas baratas.

night-riderAntes de tudo, uma dica importante: os locais mais conhecidos ficam no centro de Melbourne e, para quem mora em bairros distantes, fica o alerta de que os trams e trens param de funcionar a 0h. Durante a madrugada, o único meio de transporte é o Night Rider, ônibus que passa de meia em meia hora aos sábados e domingos, apenas na rua principal (Swanston Street). Fique atento: o Night Rider não atende a todos os bairros. Para mais informações, acesse: http://ptv.vic.gov.au/getting-around/nightrider/

Agora sim, vamos à vida noturna, começando pelo Spice Market, um dos queridinhos dos brasileiros. Fica num beco meio estranho e escuro, mas quando você entra, encanta-se com a decoração inspirada em templos asiáticos, utilizada até como cenário de fotos de recém-casados. Em algumas quintas-feiras, as mulheres pagam menos de AU$ 10 para entrar e podem consumir quatro bebidas alcoólicas que incluem cerveja e algumas taças com nomes estranhos que misturam vodka, sucos, frutas, licores e outras coisas. Os homens não têm direito a nada, mas é comum as mulheres dividirem sua cota com os amigos. Desde que apenas elas busquem as bebidas no balcão. As músicas selecionadas pelos DJs são as que fazem mais sucesso no momento como Lady Gaga e Katy Perry. Saiba mais em: http://www.spicemarket.net.au/

O Asian Beer é mais um bar que tem como pano de fundo a Ásia, com um diferencial: dizem que as madeiras e ferros das mesas vieram de um navio de carga antigo afundado por piratas na costa da Indonésia. O lugar é perfeito para um happy hour na varanda, com vista magnífica para a biblioteca de Melbourne, especialmente à noite, quando todo o prédio fica iluminado. Também às quintas-feiras, o Asian Beer faz uma promoção de taças de champagne para as mulheres por apenas AU$ 1,00 ou AU$ 2,00 (dependendo da marca). Os petiscos também são baratos, veja os preços em: http://asianbeercafe.com.au/

O European Bier Cafe não é lembrado pelo seu visual, e sim pelos mais de 50 tipos de cervejas de vários países elencados em seu cardápio. O local é um misto de bar com balada, isso porque o térreo é ocupado por um bar/restaurante, o primeiro andar por uma balada que funciona aos sábados, e o segundo (e último andar) por outro bar. A parte superior é aconchegante e é onde fica a maioria das pessoas, tendo em vista que o espaço é um terraço aberto (bom para quem fuma) e no inverno colocam aquecedores perto das mesas. Diferentemente do Brasil, todos os locais ficam abertos até no máximo duas horas da manhã, este fica até a 1h. A entrada não é cobrada: http://www.europeanbiercafe.com.au

Gostaram da seleção? Agora que você já tem essa lista de lugares onde provavelmente encontrará brasileiros, bora lá se jogar!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s